APENAS MAIS UM TEXTO SOBRE O FIM DE ANO

Quando o ano se finda, o clima de festa anima a vida e “adrenalinam” os dias que nos remetem a muitas reflexões.

Um "quê" de encantamento no encerramento do ano é ser uma das poucas coisas cujo fim se deseja ansiosamente e marcado por alegria. 
Um fim alegremente esperado?


Acredito que isto aconteça por duas questões. 
Uma, o fato de o final do ano ser antecipado pelo Natal que nos convida à celebração da amizade e lembranças de nossos relacionamentos e outra, a certeza garantida pelo ciclo do tempo, de que ao acabar um ano, estamos diante de um Novo Ano.


Esplêndido este encaixe no calendário de um fim antecipado por um começo que marca um recomeço. O Natal – começo que marca o recomeço, antecipa o fim de ano que comunica uma nova possibilidade.


Para a espiritualidade cristã que delineia uma conexão “real com a realidade” três elementos são essenciais.

, ESPERANÇA e AMOR.


Quando enfrentamos nossos dias lutamos pela sobrevivência, lidamos com vales escuros e nos deparamos com montanhas enormes e às vezes intransponíveis.
Esta dureza nos leva a almejar que seja apenas um ciclo, tal qual o dos anos, que termine e possibilite uma novidade. Mas antes disto, paramos no Natal para nos lembrar da companhia de Deus
.

Nisto se entranha o que de melhor faz a vida dinâmica e mobiliza-a em direção ao novo: a , a ESPERANÇA e o AMOR.


A é aquele elemento que não se impressiona com o tamanho da montanha, ela sempre nos leva a enfrentá-la. Por maior que seja a montanha, basta um pequeno grão de mostarda de fé para que aceitemos o desafio e a encaremos. A fé nos dispõe.


A ESPERANÇA é aquele elemento que, apesar da montanha impedir a visão, sabe que também há planícies e vale a pena lutar. A esperança nos leva a jamais desistirmos.


E o AMOR é aquele elemento que de fato faz a vida, pois ele nos leva a perceber que a vida não se constitui de remoções de montanhas, mas de relacionamentos. O amor não permite nos tornarmos técnicos em pavimentação, em aplainamento, mas sim afetuosos.

Sem o amor, hábeis em enfrentar montanhas, podemos nos tornar insensíveis, valorizarmos mais o sucesso que a fidelidade, mais as habilidades que os afetos.


Para a vida, portanto, precisamos destes elementos da espiritualidade cristã.


Manifestemos nossos dons, saibamos aplicá-los, desenvolvamos nossas habilidades, mas que tudo seja banhado no amor. 
Priorizemos nossas relações de maneira saudável. Construamos nossa vida a partir do mais profundo de nosso ser, é de lá que o amor brota.


Um novo ano se anuncia, tenhamos esperança de que assim como chegamos até aqui, iremos também até lá, que por mais imponente que ele seja aceitemos o desafio, pois viver vale a pena, desde que imerso naquilo que é mais profundo na vida, o amor.


O Natal nos chama para a lembrança de que Deus está conosco para sempre, o fim do ano de que as coisas velhas ficam para trás e, o novo ano de que temos uma nova oportunidade.


Celebre com graça, semeando paz e experimentando o amor, lembrando que a experiência do amor acontece na dádiva. Amar é doação.

Silencie sua alma para perceber o quanto de amor há na sua interioridade, pegue e despeje-o com intensidade para o outro. Some a isto fé e esperança e sua caminhada do novo ano será uma excelente viagem cuja vida brilhará acima dos heróis.

Eliel Batista

Comentários

  1. Seu blog é uma bênção, li algumas coisas, e dou graças pela Graça derramada sobre si, que a cada dia continue a ser esta bênção.Aquilo que escreve seja como pão para o faminto, e água para o cansado.E que cada irmão ao ler suas mensagens seja edificado, exortado no amor derramado no seu coração, a sua alegria, paz e graça, cresçam de maneira a transbordar seu cálice, e atingir os corações.Aproveito a fazer-lhe um convite: Gostaria que fizesse parte dos meus amigos virtuais em meu blog A Verdade Que Liberta. Deixo as minhas cordiais saudações em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  2. Preezado Eliel,

    Peço a gentileza de ler meu comentário sobre o seu texto de 13/03/2012 "Justiça e Amor de Deus".
    Sou voluntário em um projeto que visa escrever um novo lema na bandeira do Brasil: "AMOR" . ou " Amor e Justiça" ( o que não confere com suas idéias expressas no texto) ou ainda o antigo lema que chegou ao Brasil em 1850 e foi usado em 1889 como lema do golpe republicano de Deodoro. O texto na bandeira do Brasil escrito na faixa branca ( no projeto de agora modificada ára a posição ascendente)deverá ser escrito em "vermelho pau brasil", ou "vermelho bresail", palavra celta irlandesa que significa príncipe ou "vermelho brasile", palavra do latim popular "vermelho".
    Atenciosamente
    Fernando Antônio Magalhaes - fernandomzb@hotmail.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não passe por aqui sem deixar seu registro. Ele sempre é benvindo e importante.

Postagens mais visitadas deste blog

Meu desencanto com a fé cristã!

Uma proposta para Igrejas.