Que bom que você veio!

Obrigado pela visita, deixe uma mensagem de sua passagem por aqui.

7.6.12

Aceitei o desafio de Amar

Sou limitado para brincando com as palavras expressar sentimentos e pensamentos a respeito do meu amor.
Mesmo assim, sem ser poeta, arrisco-me a rabiscar porque necessito dizer o que bate em meu coração.
Corro risco de ao fazê-lo publicamente, ouvir risinhos, mas não me importo, quero gritar ao mundo: Eu te amo!

É para você, minha Gi querida :

Aquilo que foi, me formou
Através da arte do seu amar.
O que sou? Em parte,
O gosto pelo sonhar
Nada pronto, nada acabado, nada perfeito.
Aventureiro de caminhos,
Seu jeito-carinho
Me instigou a viajar.

Você inspira a poesia.
Preenche de riso a alegria.
Inundou meu mundo de vida,
Exalando perfume ao amar.

Lembro o passado, mexo o destino.
Removo montanhas e o que for preciso.
Cheio de fé começo de novo,
A te amar, te desejar,
A outra vez casar.

Insisto, persisto, eu sei que vou te amar!


6.6.12

À MINHA MULHER PELOS 25 ANOS DE CASADO!



E o tempo passou!

Lembro-me daquela noite de segunda-feira, por volta da meia noite decidi.

Garoto ainda, no auge do espírito aventureiro, impelido por desafios principalmente os misteriosos, como se soubesse tudo e tivesse tudo planejado e calculado na vida, num arroubo me lancei ao projeto: casamento com a Gisleine será o meu futuro.

Dez dias depois, naquela sexta-feira em meio aos medos, eu transmitindo segurança para esconder a insegurança e tentando transformar a amizade em outra coisa, fizemos uma aposta em aprender sobre amar e ser amado.
Iniciamos uma nova fase de nossa história.

No dia 06 de junho de 1987 nos casamos numa noite bastante chuvosa.

Vinte e cinco anos se passaram e me lembro de muitos detalhes.
Foi marcante perceber que a radical decisão pelo casamento, com cara de necessariamente urgente, deu lugar ao um profundo oceano de mistérios da vida. Conforme passou o tempo, você com seu jeitinho especial, doce, carinhoso e cheia de charme algemou meu coração com um forte laço - o amor.
Me vi preso pelos mais sagrados sentimentos.

Choramos juntos e muito. Nossos desencontros não nos afastavam, mas solidificavam nossos encontros.
Até hoje me sinto desajeitado, pois gostaria de lhe proporcionar mais. Meu maior desafio sempre foi tratá-la como rainha. Me perdoe, mas plebeu não conhece as etiquetas dos castelos.

Assumi o casamento como uma matrícula na escola da vida para aprender sobre a nobreza, sobre a honra e sobre o amor.
Quis com você, porque somente me casando com alguém dedicada em amar, eu teria a chance de ser aprovado com louvor. 
Ainda estou estudando e tentando não ficar em DP.

Hoje, depois de tudo, você pode testemunhar que não levantei a voz, não usei palavras ofensivas. 
Mas isto não foi suficiente. Causei-lhe dores.

Meu jeito desengonçado de às vezes ser pouco humano, tocou desajeitadamente em seus pontos mais sensíveis e frágeis. Às vezes áspero, outras insensível tirei-lhe lágrimas.

Ainda tenho retratado em minha memória aqueles momentos em que acordava com suas lágrimas e patético por causar-lhe tristezas, não sabia lidar com os seus e nem os meus sentimentos. 
Cortava-me o coração. Você nunca mereceu!

Pessoas como você devem ser reverenciadas, e em sendo você, deve ser amada com todas as fibras do coração. 
Sua pequena estatura guarda uma grande, cheirosa e sólida mulher. 
Não sei como cabe tudo isto num ser só, mas acolho como um dom divino exalando para perfumar a minha vida com o mais cheiroso dos perfumes e encher minha taça com o mais saboroso dos vinhos.

Com você descobri que o amor tem dimensões avassaladoras.
Comecei a pensar sobre nossos 25 anos de casados e conclui que depois de tudo o que vivemos, se por um acaso meu amor viesse a morrer, mesmo sem nenhuma imposição, eu me sinto obrigado a fazer de tudo, não medir esforços para recuperá-lo com toda vivacidade.

Não me perdoaria, jamais, se me conformasse em viver, sem amar você.

Te amo, dedico o meu amor e, mais do que minhas palavras, devo-lhe os meus gestos.
Pode deixar, vou melhorar, pois passados 25 anos aprendi que quando crescer devo ser igual a você: amiga, fiel e cheia de um amor carinhoso.

Beijos.